Todos os posts por Alícia Antonioli

22 jun 2017

Inverno Cultural UFSJ divulga atrações

 

De 22 a 30 de julho, São João del-Rei sedia um dos maiores festivais de artes integradas de Minas Gerais: o Inverno Cultural UFSJ. Em cena, mais de 250 atividades convidam os 120 mil participantes a vivenciarem a cidade por meio da arte e cultura.  Nesta edição, o evento traz o tema “Universidade, arte e resistência: a cultura como bem comum”.

O Inverno Cultural ocorre de forma descentralizada em 2017 para reforçar o viés extensionista do festival, promovendo o diálogo entre a instituição e a comunidade. As ações serão realizadas no Centro e bairros Tijuco, Senhor dos Montes, Araçá e Matozinhos.

Em formato híbrido, o evento reúne artistas contratados e extensionistas voluntários, promovendo 21 apresentações musicais, 6 exposições de arte, 17 espetáculos de artes cênicas, 12 palestras, além de debates, performances poéticas e aulas abertas que tomarão conta da cidade em nove dias de resistência artística. Na área de formação em arte e cultura, a expectativa é envolver 1.500 pessoas nas 49 oficinas e 4 masterclasses. Em paralelo, eventos associados acontecem em museus e espaços culturais.

Ao todo, são mais de 200 pessoas envolvidas, entre monitores, coordenadores de área, produtores, equipe de logística e voluntários, na construção do maior programa de extensão da UFSJ.

A poesia visual atravessa a edição desde o tema até as peças gráficas. O conceito “Ocupe Arte” e o manifesto “Megafone uni-vos” procuram sintetizar o tema para defender a democratização da arte, o respeito a cultura popular e das periferias e o reconhecimento da cidade como um espaço vivo e vibrante.

Voltado para a cidadania cultural, desde março, o Inverno Cultural UFSJ reinveste parte dos recursos para a criação e manutenção de grupos artísticos e culturais locais, em que nove projetos de extensão democratizam o acesso e uso de bens culturais em três regiões de vulnerabilidade social da cidade (Tijuco, Senhor dos Montes e Matozinhos).

O Inverno Cultural é uma realização da FAUF e UFSJ, com incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Destaques da programação

Arte-Educação

Reconhecida por contemplar diferentes oficinas, a área traz uma novidade para este ano: a palestra “Práticas Meditativas Mindfulness no Contexto Escolar” que discute os benefícios da prática mindfulness na esfera da Educação. Os destaques são a oficina “Máscaras Gigantes” da Cia. Valentina de Teatro para o público infantil  e a proposta voluntária “Oficinas Culturais” entre o IF Sudeste MG e a E. M. Carlos Henrique Damiano Fuzatto que busca fortalecer o vínculo entre o Instituto e a comunidade local.

Artes Cênicas

Nesta área, sobem ao palco espetáculos com temáticas e propostas diversas. Em destaque, está a peça “Nós” do Grupo Galpão, companhia teatral nacionalmente reconhecida, e três apresentações de projetos de extensão da Universidade. “Olhos D’Água” se aprofunda no universo da mulher-mãe-negra-periférica e faz o público repensar o feminino na sociedade contemporânea, “Soft Porn” revisita clássicos da literatura infantil, trazendo o terror para o público. Por fim, “Motriz” aborda a travessia sonora na escuridão, criando uma paisagem mental através de uma experiência meditativa e imaginativa.

Artes Visuais

A exposição itinerante “FIOTIM”, de Jorge Fonseca, promete inovação para São João del-Rei, ao se instalar nas praças de bairros da cidade durante o festival. Outro destaque é a oficina de serigrafia, que aborda todas as etapas do processo em suportes variados. A proposta desenvolvida pelo Projeto Museu do Barro, em parceria com o Inverno ao longo do ano, “Cerâmica Musical”, traz o que foi produzido em sala para uma exposição e uma apresentação musical.  Por fim, a palestra “Ciência, arte e resistência indígena na Universidade”, do Prof. Cristiano Lima Sales (Artes Aplicadas – UFSJ), discute o papel das universidades nacionais como palco para ações que auxiliem na resistência indígena do país.

Especiais

Este ano, a área traz a reciclagem e os esportes radicais como destaques. A esperada “Oficina de Escalada em Rocha” acontece de 24 a 28 de julho, promovendo o ensino de técnicas e treinamentos para escalada na Serra do Lenheiro. Já a oficina “Ensinando Crianças a Reciclar”, realizada em conjunto com a Associação dos Catadores de Material Reciclável de São João del-Rei, visa levar conhecimentos básicos de reciclagem e reaproveitamento para o público infantil.

Literatura

Os destaques desta área prometem noites lúdicas para o público do evento. A Noite de Poesia, no Teatro Municipal, traz performances poéticas, apresentações literárias e propõe a liberdade de expressão. Já o Poesia com Cachaça permite que qualquer pessoa se sinta livre para recitar seus poemas com uma boa dose de humor na Rua da Cachaça. Já a oficina “Poesia e as formas do agir comunitário” explora a história do fazer coletivo em poesia, atravessando a história das vanguardas nacionais e internacionais.

Música

Nesta área, oficinas, masterclasses, recitais, concertos e shows compõem a programação em destaque no festival. O show “Lamparina”, da banda Berimbrown, sobe ao palco do Largo Tamandaré no último dia do festival. O recital Madrigal Beija-flor, iniciativa dos alunos de Música da UFSJ, resgata o repertório do coral renascentista. Na parte de masterclass, o curso gratuito “O Corpo do Músico na Performance Musical” propõe uma visão da pedagogia do canto e da fisioterapia especializada em saúde do músico. A ação formativa “Educação Musical para Todos”, desenvolvida em conjunto com o Inverno Cultural, realiza uma apresentação musical com as turmas da escola municipal Kléber Vasques Filgueiras.

Fotos: Divulgação.

20 jun 2017

Inverno Cultural abre novas vagas de monitoria para WebTV

 

De 19 a 21 de junho, estão abertas as inscrições para monitoria de WebTV, nas áreas de Cinegrafia e Edição de vídeos, para o 29º Inverno Cultural. Podem participar alunos do curso de Comunicação Social/Jornalismo da Universidade Federal de São João del-Rei, exceto bolsistas da Assessoria de Comunicação (ASCOM) com contrato vigente durante o período do festival.

As inscrições são realizadas pelo e-mail ascom@ufsj.edu.br de acordo com as documentações exigidas pelo edital. A seleção acontece na próxima quinta-feira (22), às 10h, na sede da ASCOM. O professor Francisco Brinati e o coordenador de comunicação da Assessoria Bruno Leal de Carvalho compõem a banca. São oferecidas três vagas de monitoria remunerada e duas de estágio obrigatório não remunerado.

O resultado final será divulgado no site do Inverno Cultural UFSJ até o dia 23 de junho de 2017, a partir das 21h.

Este ano, o Inverno Cultural acontece de 22 a 30 de julho, em São João del-Rei/MG, com o tema “Universidade, Arte e Resistência: a cultura como bem comum”.

Para mais informações, clique aqui.

Texto: Alícia Antonioli.

Foto: Pedro Silveira.

26 maio 2017

Entrevista com Aline Braga: extensão é partilha

 

A são-joanense Aline Braga é coordenadora do Centro Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei e da área Especiais no Inverno Cultural. Para ela, a extensão é partilha e a universidade um lugar de resistência. Participante ativa do festival desde a sua adolescência, ela conta que o mês de julho era não só um período de programação cultural intensa, mas também uma oportunidade de conhecer pessoas novas: “O Inverno sempre foi uma época esperada do ano por ser um momento de interação para quem é da cidade”.

A atuação como coordenadora do evento teve início durante a 26ª edição, em 2013. Desde então, Aline busca promover um Inverno que seja para todos. Na entrevista, ela afirma que a experiência é prazerosa, porém árdua. Para este ano, a produtora cultural comenta que sua área traz propostas atuais, que dialogam com a realidade.

Conte um pouco sobre sua relação com o Inverno Cultural.

Comecei a trabalhar na coordenação geral durante o 26° Inverno Cultural. Foi o momento de conhecer os bastidores e toda a estrutura para fazer o festival acontecer da forma como todos enxergam. O Inverno é produzido da mesma forma que uma escola de samba: gasta-se o ano todo. Agora, na 29ª edição, assumi a coordenação de Especiais – uma área muito legal, pois sempre aparecem propostas bem diferenciadas.

Como você acredita que o Inverno contribua para o cenário cultural da cidade?

São João del-Rei sempre foi agitada culturalmente e é importante em várias áreas. O Inverno Cultural e a proporção que alcançou só vêm comprovar isso. Eu diria que ele é um período de encontro e celebração de diversas artes. Acredito que a parte mais importante são as oficinas! Muita gente se descobriu fazendo uma oficina do festival. 

O que você achou do tema “Universidade, Arte e Resistência: a cultura como bem comum”?

Esse tema é a realidade que estamos vivendo. A cultura em termos de financiamento é sempre deixada de lado quando acontece qualquer problema, mas como expressão ela sempre está aí.

Quais são suas expectativas para o Inverno Cultural UFSJ 2017?

Fazer o festival este ano é, definitivamente, uma demonstração de resistência. Lidamos com uma realidade bem diferente: a crise na captação cultural. Apesar disso, vamos fazer acontecer! Estou bem empolgada e sei que será lindo! Espero que o público goste.

Texto: Alícia Antonioli.

Fotos: Alícia Antonioli, Divulgação 27º Inverno Cultural UFSJ.

05 maio 2017

Inverno Cultural divulga propostas voluntárias selecionadas

 

A Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UFSJ anuncia hoje (5) as 45 atrações voluntárias que integrarão o Inverno Cultural. Neste ano, o festival ocorre de 22 a 30 de julho, em São João del-Rei/MG.

As propostas selecionadas incluem oficinas, palestras, aulas abertas, mostras de vídeo/cinema, cobertura midiática, contação de histórias, exposições, espetáculos teatrais e apresentações musicais. Dentre elas, duas são de Arte-Educação, 7 de Artes Cênicas, 12 de Artes Visuais, 14 da área Especiais, duas de Literatura e 8 de Música. Os proponentes participaram das duas chamadas direcionadas aos integrantes da FAUF, UFSJ e IF Sudeste MG.

O resultado do edital está disponível no site do Inverno Cultural UFSJ.

Análise das propostas

As atrações inscritas nas chamadas voluntárias do Inverno Cultural UFSJ foram analisadas e julgadas por uma Comissão de Seleção constituída pelas coordenações geral, adjunta e das seis áreas. A classificação ocorreu por meio do somatório das notas, em um total de 100 pontos, considerando a quantidade de vagas prevista para cada modalidade (informada nos editais).

Os critérios foram:

  • Criatividade e originalidade da proposta – 20 pontos
  • Objetividade e clareza no detalhamento de atividades e demandas – 20 pontos
  • Adequação ao formato do evento, viabilidade técnica e orçamentária da proposta – 25 pontos
  • Relevância e impacto social dos resultados da atividade – 25 pontos
  • Currículo do proponente – 10 pontos

Inverno Cultural UFSJ 2017

Neste ano, o festival propõe o fortalecimento das cenas artísticas locais e regionais. Outra novidade é a criação de ações permanentes de cultura, bem como a proximidade das comunidades e a descentralização das atividades. O propósito dessas intervenções é reforçar o viés extensionista do festival, realizando um diálogo entre a instituição e a comunidade.

A programação completa será divulgada em junho, nas redes sociais do festival. No mês passado, o festival divulgou a relação dos mais de 90 artistas contratados nos editais remunerados para eventos e oficinas.

Texto: Alícia Antonioli.

Foto: Ivan Vasconcelos.

02 maio 2017

Entrevista com Jairo Faria: o Inverno Cultural é essencial

 

Jairo Faria Mendes ou Jairo Fará, como se apresenta, é professor do Curso de Comunicação Social – Jornalismo da Universidade Federal de São João del-Rei e coordenador da área de Literatura no Inverno Cultural UFSJ. Sempre de bom humor, o poeta conta sobre a área de atuação dentro do festival e participação em edições anteriores.

Na entrevista, Jairo define o Inverno Cultural como um evento essencial para São João del-Rei e comenta sobre a importância do tema escolhido para 2017: “Universidade, Arte e Resistência: a cultura como bem comum”. Descubra um pouco mais sobre a relação entre o coordenador e o festival.

Defina em poucas palavras:

  • Cultura: Expressão.
  • Universidade: Local de encontro de saberes.
  • São João del-Rei: Lugar que guarda grande beleza cultural e riqueza humana.

 

Conte um pouco sobre a sua história com o Inverno Cultural UFSJ.

Conheço o Inverno Cultural desde o final da década de 1990, de algumas vezes que vim a São João del-Rei. Na época, o festival era um evento pequeno, mas muito envolvente, que tinha um espírito transformador e apaixonante. Lembro-me de alguns eventos no Teatro Municipal, que ainda não eram tão concorridos com essa loucura filas quilométricas. (risos)

Vim para a UFSJ em 2009, quando o curso de Jornalismo foi aberto. Em 2010, passei a coordenar a área de Literatura e tive uma pequena participação no festival. Fiz uma exposição de fotografias sobre as interferências da cultura pop no patrimônio histórico de São João del-Rei e Tiradentes, no antigo espaço Calêndula.

Quando comecei, não havia o envolvimento merecido na área de Literatura. As oficinas fechavam por falta de alunos, por exemplo. Mas acredito que, pelo fato de eu ser poeta e estar muito ligado à área, entrei de cabeça e tentei dar vida. Apesar de a Literatura ser uma área que sempre teve poucos recursos, nós tentávamos multiplicá-los para trazer pessoas que envolvessem a cidade. No início, quando eu ainda estava apanhando muito como organizador de eventos, pensei: acho que eu vou sair fora disso porque dá muito trabalho (risos). Mas por outro lado, a compensação é muito maior.  Desde então, fui me envolvendo cada vez mais com coordenação e organização do evento.

Um aspecto interessante era que todo mundo andava em grupo, todos os oficineiros, artistas. Passávamos o dia inteiro juntos, almoçávamos, jantávamos, saíamos para tomar cerveja. Daí, fomos continuando esse processo. Era muito bacana!

Qual seria a importância do Inverno Cultural para São João del-Rei?

O Inverno Cultural é um evento essencial. Acredito que ele seja o evento cultural mais importante da cidade pelo fato de envolver não só a comunidade acadêmica e artístico, mas de mobilizar os são-joanenses. Essa grande participação de São João del-Rei que o diferencia dos demais eventos universitários.

 

O que achou do tema “Universidade, Arte e Resistência: a cultura como bem comum”?

Achei esse tema maravilhoso! Ele é muito atual. A universidade vive uma fase de impasses: não sabemos qual será a sua realidade nos próximos anos. Esse é o momento de nos unirmos e lutarmos para que a instituição não seja sucateada e não perca seu propósito inclusivo, cultural, de democratização do saber e de reflexão. Logo, esse tema contribui para refletirmos sobre essa realidade e sobre a questão de resistência para manter e fortalecer o espaço da universidade, que é tão importante.

Quais são as novidades na sua área para a edição de 2017?

Este ano, haverá o 5º Desencontro Desmarcado no Teatro Municipal de São João del-Rei, uma noite que reúne poetas de todo o país. Ele será uma homenagem aos 30 anos do Psiu Poético, evento de literatura mais antigo do Brasil, com origem em Montes Claros/MG. A noite de literatura não é careta, as pessoas gritam, andam de bicicleta no palco, sobem nas cadeiras… (risos) É um evento super bonito! A última edição, por exemplo, durou 3 horas e ninguém foi embora.

Além disso, o Poesia com Cachaça acontecerá mais uma vez. Ele é feito por um poeta de Belo Horizonte, o Ronald Claver, que estudou em São João. A cidade gosta muito desse evento, que é super divertido.

Texto: Alícia Antonioli.

Fotos: Alícia Antonioli, Netun Lima, Paulo Filho.

25 abr 2017

17º Concurso de Poesias abre período de inscrições

 

A partir de hoje (25), estão abertas as inscrições para o 17º Concurso de Poesias da UFSJ. Podem se inscrever pessoas físicas, nacionais ou estrangeiras, maiores de 15 anos de idade. O prazo de envio das propostas termina dia 12 de maio.

As propostas são analisadas pela Comissão de Seleção, composta por professores da UFSJ e convidados da comunidade externa. A avaliação é realizada a partir de critérios que consideram o tratamento redacional, o uso de recursos poéticos, a originalidade e criatividade do texto. O resultado final será divulgado no site www.ufsj.edu.br/centrocultural até o dia 15 de julho.

Os 30 poemas vencedores serão publicados em um livro lançado durante o Inverno Cultural UFSJ 2017; evento que ocorre entre os dias 22 e 30 de julho em São João del-Rei/MG. Já a premiação para os três primeiros lugares consiste no prêmio em dinheiro de R$ 1.500,00; R$ 1.100,00; e R$ 800,00, respectivamente.

Os interessados devem acessar o site do Concurso de Poesias, onde estão disponíveis o edital e a ficha de inscrição. Todo o material deve ser enviado pelos Correios.

O Concurso

Desde 2000, a Universidade Federal de São João del-Rei promove o concurso,  reunindo um número cada vez maior de escritores a cada edição. A cerimônia de premiação é uma das atrações do Inverno Cultural, que reúne um grande público e atividades artístico-culturais promovidas pela UFSJ.

O Concurso de Poesias da UFSJ é uma oportunidade para que poetas consagrados ou anônimos, profissionais ou diletantes, iniciantes ou veteranos possam expressar sua arte literária e ter a chance de concorrer para ter seu poema publicado em um livro editado e impresso pelo Setor Gráfico da UFSJ.

Dúvidas

A PROEX funciona de 9h às 12h e das 13h30 às 17h30. O telefone para contato é (32) 3379-2510. E-mail: invernocultural@ufsj.edu.br

Texto: Alícia Antonioli.

Foto: Sérgio Cardoso.