O Inverno Cultural UFSJ 2017 traz 50 oficinas e quatro master classes.

  • A primeira rodada de inscrições ocorreu pela internet: dia 4 de julho, às 14h, até 9 de julho, meia-noite. O link estará disponível nesta página no dia 4 de julho, até 14h.
  • As inscrições para as  vagas remanescentes serão realizadas presencialmente no Centro Cultural UFSJ, a partir do dia 13 de julho, às 14h; e de 14 a 21 de julho, das 9 às 12h e das 14 às 17h.
  • Nas oficinas pagas, o Inverno Cultural UFSJ reserva 20% das vagas gratuitas, sendo destinadas a lideranças comunitárias e entidades. A pré-inscrição dessas cotas ocorreu de 26 de junho a 3 de julho de 2017.

Consulte aqui as vagas remanescentes nas oficinas.

Artes Cênicas

Oficinas pagas (R$15)

Procedimentos de atuação épico dramática

Resumo da oficina: serão realizados procedimentos práticos pesquisados pela Maldita Cia. em torno da narrativa épico-dramática. Os participantes farão leituras dramáticas transitando entre a primeira e a terceira pessoa, improvisações explorando os vários pontos de vista do narrador e as possibilidades de diálogo entre narradores e personagens. Os textos a serem trabalhados são transcriações das crônicas de Nelson Rodrigues para a dramaturgia da cena. Ao final da oficina, as cenas desenvolvidas durante o processo serão apresentadas a público convidado.

Currículo do professor: a Maldita Cia pesquisa, desde 2002, ocupação de espaços, criando obras que tomam a arquitetura, o uso cotidiano e a história dos locais como elemento essencial da dramaturgia; investiga uma linguagem que transita entre o teatro épico narrativo e o teatro dramático, buscando pontos de intersecção e conflito entre as duas tendências. Outro elemento decisivo no trabalho do grupo é a pesquisa de mascaramentos do ator a partir de objetos, como tambores, tecidos e luminosidades. O grupo criou os espetáculos Casa das Misericórdias (2003 – FIT BH, Festival de Inverno da UFMG, Festival Inverno Ouro Preto), Cara Preta (2009 – FIT BH, VAC BH, Festival Inverno de Ouro Preto) e Maxilar Viril (2014/ FIT BH 2016, VAC 2015, OFF Cena 2016).

Público: acima de 17 anos.

Material do aluno: roupas adequadas, sapatos confortáveis, material para anotações.

Data de realização: 29 de julho de 2017, das 8h às 12h e das 14h às 18h; e dia 30 de julho de 2017, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Local: Sala Multimídia do Centro Cultural UFSJ (Praça Dr. Augusto das Chagas Viegas, 17, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Quanto Mais Você Olhar para a Mesma Coisa, Mais o Significado Vai Embora

Resumo da oficina: a oficina vai abordar as ferramentas coreográficas empregadas pela ministrante em sua obra Quanto mais você olhar para a mesa coisa mais o significado vai embora, onde ela estabelece, para si mesma, um conjunto de regras e procedimentos a partir do qual ela tece um espetáculo de dança a respeito do nada. A oficina terá início com trabalhos corporais, trabalhando as ferramentas utilizadas no espetáculo para estimular a consciência de espaço em relação aos outros, dinâmicas temporais, técnica de memória e de escolhas na improvisação. www.dorothe-depeauw.net/

Currículo do professor: Dorothee Marie Claire Francis Depeauw é artista independente que atua, predominantemente, em contextos de dança. As suas obras são, em grande parte, estruturadas a partir de processos colaborativos. Seus trabalhos como coreógrafa foram apresentados em diferentes países tais como Bélgica, França, Brasil, Colômbia, Escócia. Também colaborou com vários artistas e coreógrafos, incluindo Marc Vanrunxt, Florence Augendre, David Hernandez, Matthias Koole, Cris Oliveira, Henrique Iwao, Dudude Hermann, Thembi Rosa e Adriana Banana. É fundadora da Cia.Mangrove-Tentactile em Bruxelas e foi codiretora artística do FID – Fórum Internacional de Dança em 2014 e 2015. Ela foi professora de dança na Cia do Palácio das Artes (BH), Cia. Meia Ponta (BH), Maison Cult. de Molenbeek (Bruxelas). Prêmios: Asararas (Estreia FEV,2017) – Quanto mais… (2015) – Prêmio de Artes Cênicas 2015 e o Cena Música da Prefeitura de Belo Horizonte – IMR (2014) – !COLAPSE KODE (2012) …

Público: acima de 14 anos.

Pré-requisitos: roupas confortáveis.

Material do aluno: não há.

Data de realização: dias 24 e 25 de julho de 2017, das 9h às 13h.

Local: Sala Prática 102, prédio REUNI III – CTAN/UFSJ (Av. Colônia do Bengo, s/n).

Observações: a inscrição custa R$15.

Tecnologias da cena em rede

Resumo da oficina: acompanhando a tendência tecnológica atual da convergência de controle e operação através do uso de uma rede sem fio, as tecnologias utilizadas nas artes cênicas têm evoluído nesse sentido. Esse oficina tratará da operação centralizada das mídias normalmente utilizadas na cena (luz, som e vídeo), usando da facilidade de uma rede sem fio (Wi-Fi). Será trabalhado o conceito de rede de controle, utilizando notebook, tablet ou celular, e o protocolo adequado.

Currículo do professor: Geraldo Ângelo Octaviano de Alvarenga é ator, diretor, professor e técnico em eletrônica. Dirigiu e iluminou dezenas de espetáculos de teatro, dança e música. Ministrou disciplinas de iluminação e outras na UFMG, na UFOP e em diversas outras entidades.

Público: acima de 16 anos.

Pré-requisitos: interesse no tema e alguma intimidade com computadores.

Material do aluno: celulares ou tablets ou notebooks que se conectem à rede Wi-Fi (não obrigatório).

Data de realização: dias 24 e 25 de julho de 2017, das 8h às 17h30.

Local: Sala Multimídia do Centro Cultural UFSJ (Praça Dr. Augusto das Chagas Viegas, 17 – Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Oficinas gratuitas

A imersão sobre o palhaço através do jogo teatral

Resumo da oficina: a oficina propõe uma série de jogos teatrais a fim de ocasionar o contato do aluno com uma das figuras mais conhecidas do mundo: o palhaço. Elementos como a triangulação, a língua inventada, a imaginação e a valorização serão trabalhados, desejando-se encontrar, ao final, uma característica que possibilite o desenvolvimento do palhaço de cada um.

Currículo do professor: Kauê Rocha é ator, pesquisador, performer, recreador infantil e professor de Teatro. Em 2015, ingressou no curso de Teatro da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). De 2015 a 2016, realizou um intensivo de imersão ao palhaço, iniciando então uma pesquisa sobre o tema. Em setembro de 2016, foi selecionado para o FAISCA – Festival de Artes e Interações Socioculturais de Alfenas, com a oficina “O Palhaço no Jogo Teatral”.

Público: de 14 a 24 anos.

Pré-requisitos: roupas confortáveis.

Material do aluno: não há.

Data de realização: dias 28 e 29 de julho de 2017, das 14h às 18h.

Local: Teatro do Campus Dom Bosco/UFSJ (Praça Dom Helvécio, 74, Fábricas).

Observações: a inscrição é gratuita.

Encontro com o grupo Galpão

Resumo da oficina:

Nas línguas dos grandes dramaturgos Shakespeare e Molière, a palavra utilizada para atuar é a mesma utilizada para brincar e jogar: ‘to play’, ‘joyer ‘. Partindo do princípio que teatro é jogo, e todo jogo tem regras, então podemos pensar que os exercícios teatrais também devem ter suas regras. Porém, o jogo do teatro pode ser o ‘truco’, onde a principal regra é o blefe, é burlar as próprias regras. Para subverter as regras é preciso dominá-las. Então, esta proposta de oficina se baseia, num primeiro momento, na exposição e no conhecimento das regras de cada jogo, para que depois cada jogador possa se libertar delas ou utilizá-las em benefício próprio, podendo lançar mão de diferentes ferramentas para a criação. Brincar com os princípios que norteiam o trabalho do Grupo Galpão, ou seja, a vivência em grupo, a experimentação, o jogo, o estímulo ao ator como criador, a construção do teatro como coletivo, de maneira que o participante possa desenvolver sua atenção, escuta, disponibilidade e concentração, elementos imprescindíveis para a prática teatral.

O aluno será estimulado a reconhecer em si possibilidades de trabalhar como um indivíduo que propõe, questiona, atua, e não simplesmente observa ou recebe informações. Despertar potencialidades corporais, vocais e criativas, possibilitando ao participante a tomada de consciência em relação ao espaço que ocupa dentro de seu próprio corpo, dentro da sala de aula e da cena. A proposta das atividades é instrumentalizar o ator, investigar as diversas formas de abordagem da cena, pesquisar diferentes linguagens, com a finalidade de orientar o indivíduo criador para o trabalho coletivo, em grupo.

 

Conteúdo: 

  1.  Vídeo de 15 (quinze) minutos retratando a trajetória do trabalho do Galpão.
  2. Exposição teórica de 45 (quarenta e cinco) minutos sobre as bases artísticas do trabalho do grupo.
  3. Demonstração prática de um aquecimento corporal e vocal do trabalho dos atores do Galpão.
  4. Realização de jogos teatrais que estimulem a percepção do espaço e da abertura dos sentidos entre os atores.
  5. Debate com os participantes.

 

Currículo do grupo:

O Grupo Galpão é uma companhia de teatro de pesquisa criada há 35 anos e tem sua origem ligada ao teatro popular e de rua. Ao longo de sua trajetória, os vários encontros com grupos e movimentos teatrais foram fundamentais para a formação do seu jeito de ser. O Galpão é um grupo formado por atores que a cada novo espetáculo convida diferentes diretores. Por essa característica, sua linguagem é resultado dessa série de encontros, tendo acumulado em seu processo de trabalho diversas experiências vindas de diferentes métodos e pesquisas.

Uma forte característica do trabalho do Galpão é, como diria Ernani Maletta, a polifonia, a capacidade de atuar em diversas frentes simultaneamente: cena, música, dramaturgia, cenografia, iluminação, traduzindo clássicos para uma linguagem brasileira, numa fusão do erudito e do popular. O compartilhamento de experiências e a troca com as comunidades para além do espetáculo é um dos focos do projeto artístico do Grupo Galpão.

Público: acima de 16 anos.

Pré-requisitos: experiência em teatro.

Vagas: 20 para participantes e 50 ouvintes.

Material do aluno: não  há.

Data de realização: dias 21 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala Preta do Prédio Reuni III (Curso de Teatro) – Campus Tancredo Neves/UFSJ (Av. Colônia do Bengo, s/n).

Observações:

  • a inscrição como participante da oficina (20 vagas) é gratuita.
  • a inscrição como ouvinte (50 vagas) é gratuita.

Improvisação teatral: o jogo do personagem-tipo

Resumo da oficina: a oficina visa exercitar a improvisação a partir dos limites dados pelas características essenciais de personagens-tipo, tais como rebeldia, sensualidade, preguiça, ingenuidade, covardia, avareza etc. Experimentando diferentes tipos em relação uns com os outros, os participantes vão perceber a importância do limite como fator de criação e desenvolver a escuta para criar cenas no instante presente.

Currículo do professor: Ana Dias é atriz, cantora e professora dos cursos de teatro da UFSJ. Samuel Leal é ator formado pelo curso de teatro (bacharelado) da UFSJ e graduando em Teatro (Licenciatura) da UFSJ.

 Público: acima de 14 anos.

Pré-requisitos: interessados em artes cênicas, com ou sem experiência anterior.

Material do aluno: não há.

Data de realização: de 22 a 25 de julho de 2017, das 10h às 13h.

Local: Sala 3.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: 

  • A inscrição é gratuita.
  • No terceiro dia de oficina, os alunos deverão se dirigir ao Teatro Municipal de São João del-Rei, onde haverá uma atividade especial (Visita-espetáculo ao Teatro Municipal) com debate ao final.

(In)visibilidade e (Im)permanência: relações entre corpos e cidade

Resumo da oficina: a oficina objetiva discutir e experimentar possibilidades de investigação do corpo no espaço, com foco no espaço urbano, estabelecendo um jogo de tensões entre aqueles elementos da cidade que são (in)visíveis e efêmeros, porém necessitam ser questionados em suas instâncias. De caráter teórico-prático, os encontros serão permeados por momentos de reflexão e experimentação em torno das noções de corpo, cidade, centro, margem, entorno, dentre outras. A partir de exercícios via método da Deriva, da experimentação dos apoios corporais na cidade, bem como de improvisação com os espaços, a oficina buscará apontar possibilidades de composição de momentos poéticos a serem compartilhados.

Currículo do professor: Cecília Lauritzen Jácome Campos é professora efetiva do Curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Regional do Cariri (URCA), possui graduação em Teatro pela Universidade Federal da Paraíba (2010) e mestrado em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2013). Atualmente, cursa o Doutorado em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina e participa do Coletivo “Mapas e Hipertextos”, cuja pesquisa investiga as áreas da dança, do teatro, das artes visuais e da performance em suas possíveis relações.

Público: estudantes de teatro e de dança, artistas, professores e interessados em geral, acima de 18 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: vir com roupas confortáveis, propícias para atividade física.

Data de realização: dia 26 de julho de 2017, das 14 às 18h; e dias 27 e 28 de julho de 2017, das 14 às 16h.

Local: Sala Multimídia do Centro Cultural UFSJ (Praça Dr. Augusto das Chagas Viegas, 17, Centro).

Observações: 

  • A inscrição é gratuita.
  • Evento associado realizado pela II Reunião Artístico Científica do Grupo de Trabalho (GT) “Artes Cênicas na Rua”, da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas (ABRACE).

Thymos – a organicidade como princípio

Resumo da oficina: “Thymos” consiste num conjunto de práticas psicofísicas envolvendo cânticos de trabalho e de festas iorubas, indígenas e europeias, juntamente com danças circulares de caráter coletivo e tradicional. Neste processo, buscamos a dilatação da percepção corporal e vocal extra-cotidiana do indivíduo como base para o encontro com sua energia vital e o trabalho “sobre si”, como propuseram Stanislavski e Grotowski.  

Currículo do professor: Lino Rocca é diretor, bacharel em Artes Cênicas UniRio/1994 e pós-graduado em Produção Cultural/2012 IFRJ. Vânia Santos é performer/atriz e circense formada pela Escola Nacional de Circo – Minc/Funarte 2004, bem como focalizadora de Danças Circulares. Ambos são fundadores do Centro Experimental de Teatro e Artes (CETA).

Público: estudantes de teatro e de dança, artistas, professores e interessados em geral, acima de 18 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: vir com roupa, preferencialmente, preta, sem estampa, propícia para atividade física.

Data de realização: dias 26 e 27 de julho de 2017, das 14 às 16h.

Local: Sala 2.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: 

  • A inscrição é gratuita.
  • Evento associado realizado pela II Reunião Artístico Científica do Grupo de Trabalho (GT) “Artes Cênicas na Rua”, da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Artes Cênicas (ABRACE).

Oficina aberta de Jogos Teatrais: dinâmicas e brincadeiras para jovens

Resumo da oficina: o curso de iniciação teatral procura incentivar o potencial criativo dos adolescentes e jovens por meio de jogos ligados à linguagem teatral, promovendo, assim, a participação ativa nas atividades culturais da cidade de São João del-Rei. A ideia é introduzir a linguagem teatral voltada para os princípios da Interpretação a fim de capacitar os adolescentes e os jovens para a área artística, estimulando o potencial criativo dos mesmos através dos conhecimentos técnicos desta área.

Currículo do professor: Marcelo Rocco é diretor teatral e professor da Área de Licenciatura em Teatro da UFSJ. Doutor e mestre em Artes pela UFMG, com especialização em Arte e Cultura pela UEMG (Escola Guignard) e graduação em direção teatral e licenciatura em artes cênicas pela UFOP. Coordena o projeto de extensão “Urbanidades” e a pesquisa “Transeuntes – estudos sobre performance” na UFSJ. É Coordenador da área de Teatro do Inverno Cultural de São João del-Rei (UFSJ) desde 2015.

 Público:  até 18 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: não há.

Data de realização: 22 de julho, das 15 às 17h.

Local: Salão Paroquial Araçá.

Observações: oficina gratuita.

Oficina aberta teatro para a melhor idade

Resumo da oficina: o curso consiste em trabalhar a linguagem teatral com os idosos do bairro em questão, buscando ampliar a criatividade individual e em grupo, ampliando as possibilidades da sensibilidade criativa. Pretende-se realizar um encontro entre os idosos que traga como parte do resultado, a construção de pequenas cenas, visando apresentá-las no Inverno Cultural.

Currículo do professor: Marcelo Rocco é diretor teatral e professor da Área de Licenciatura em Teatro da UFSJ. Doutor e mestre em Artes pela UFMG, com especialização em Arte e Cultura pela UEMG (Escola Guignard) e graduação em direção teatral e licenciatura em artes cênicas pela UFOP. Coordena o projeto de extensão “Urbanidades” e a pesquisa “Transeuntes – estudos sobre performance” na UFSJ. É Coordenador da área de Teatro do Inverno Cultural de São João del-Rei (UFSJ) desde 2015.

 Público: acima de 55 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: não há.

Data de realização: 23 de julho, das 15 às 17h.

Local: Salão Paroquial Araçá.

Observações: oficina gratuita. 

Desempacontando a Biblioteca de São João del-Rei: jogos, brincadeiras e teatro

Resumo: a oficina objetiva elaborar ações lúdicas e teatrais para crianças – faixa etária Fundamental I e II. O intuito maior da oficina é fomentar a partir da estética e da experimentação teatral a transformação Política/Estética das crianças atendidas. O caminho metodológico será o da Educação das Sensibilidades.

Currículo do professor: Cláudio Guilarduci é professor do Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Letras (PROMEL)  e da graduação em Teatro da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Possui pós-doutorado em Artes Cênicas (2011), doutorado (2009) e mestrado (2001) em Teatro pela UNIRIO. Graduação em Filosofia pela Universidade Federal de São João del-Rei/UFSJ (1995). Membro da Comissão Editorial da Revista “Mal-Estar e Sociedade” (UEMG/Barbacena). Coordenador do Laboratório Ambulatório.  Rayla Dias é graduanda do curso de Teatro. Carolina Mandela é graduanda do curso de Pedagogia da UFSJ

Pré-requisitos: formação direcionada para moradores do Tejuco, entre 6 e 14 anos.

Material do aluno: não há.

Data de realização: 25 e 26 de julho, das 14 às 16h.

Local: ONG Atuação (R. São José, 108 – Tejuco).

Observações: 

  • Oficina gratuita reservada para público do Tejuco.
  • Ação desenvolvida pelo projeto de extensão “Desempacontando a Biblioteca de São João del-Rei: jogos, brincadeiras e teatro”, coordenado pelo prof. Cláudio Guilarduci.

Arte-Educação

Oficinas pagas (R$15)

Arte da Brincadeira

Resumo da oficina: pensando na potência de resistir e brincar, com inteireza, na contramão da sociedade midiática e tecnológica que vivemos, vamos desenvolver uma série de experiências lúdicas e artísticas tendo a cultura popular brasileira e as brincadeiras tradicionais como principais inspirações. Entre as propostas estão a construção de brinquedos, brincadeiras com a natureza, brincadeiras com o corpo, contação de histórias, brinquedos cantados, teatro de bonecos etc.

Currículo do professor: Luzia Mendonça é artista, educadora, contadora de histórias, cantora, toca sanfona e percussão. Pesquisadora de Literatura Infantil, Cultura Popular e Brincadeiras Tradicionais. Integrante do Núcleo de Cultura Céu na Terra, Poranduba – Canções e Histórias, além de participar de outros grupos e projetos de música e contação de histórias. Cursou Graduação em Artes Visuais e Especialização em Literatura Infantil e Juvenil, ambas na UFRJ.

Público: de 6 a 11 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: papel de seda (4 folhas de cores diferentes), papel crepon (1 cor), cola, lápis de cor, caneta hidrocor, fita crepe, tesoura, tinta para artesanato, pincel, durex colorido, retalho de tecido, sucata, barbante colorido, fitas de cetim.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 8h30 às 12h30; e dia 28 de julho de 2017, das 8h30 às 10h30.

Local: Sala 2.20 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Imagens / Pintura / Emoção

Resumo da oficina: a oficina propõe a realização de pinturas sobre suporte preparado com recortes de imagens coladas, que auxiliam na busca da criação a partir de intervenções na composição, transformando-as num conceito contemporâneo.

Currículo do professor: Ana Maria Silva Oliveira iniciou sua carreira como pintora a partir dos anos 1980, aprimorando suas técnicas a partir de então. Tem exibido suas obras individualmente ou em mostras coletivas, em São João del-Rei e Tiradentes. Dedica-se ao ensino da arte, além de ser professora de pintura. Bacharel em Arquitetura e Urbanismo pela UFSJ, graduada em Design de Interior (UENG-MG) e licenciatura em artes na Bennet-RJ.

Público: de 10 a 18 anos.

Pré-requisitos: ter habilidade com o uso do material.

Material do aluno: revistas, fotografias e desenhos coloridos que possam ser rasgados, tesoura, régua, um tubo médio de cola branca, tinta acrílica em tubo (nas cores azul, amarelo, vermelho, preto e branco), pincéis chato números 8, 12 e 16.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 13 às 17h.

Local: Sala 2.20 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Do papel nasce o brinquedo

Resumo da oficina: A oficina pretende introduzir a criança no universo do papel machê e mostrar as possibilidades que este material nos permite criar. Serão utilizados também materiais recicláveis.

Currículo do professor: Conrado de Medeiros R. da Fonseca é artesão e ator com experiência em diversas técnicas e materiais. Coordenou e ministrou oficinas nas associações de bairros do Alto da Torre, Pacu e Centro de Referência em Assistência Social na cidade de Tiradentes/MG, onde desenvolveu atividades lúdicas de teatro e artes plásticas com crianças e adultos. Atualmente, desenvolve sua pesquisa criativa utilizado o papel machê. Foi premiado pelo voto popular e técnico no Concurso de Presépios da UFSJ (2014), com o presépio “teatro de marionetes”, confeccionado em papel machê. Integra a Cia. “Movimento Marionete”. além de ter feito parte da “Trupizupi cia. Teatral”, na qual atuou como ator e contribuía na elaboração e confecção de figurinos e objetos.

 Público: de 9 a 13 anos.

Pré-requisitos: não levar dispositivos eletrônicos e disposição para criar.

Material do aluno: materiais recicláveis em geral (caixa de leite, caixa de creme dental, latas, recicláveis pequenos). Pincéis, tintas variadas, pano de limpeza.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 8h30 às 12h; 28 de julho de 2017, das 8h30 às 10h30.

Local: Sala 1.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Mais que pais e filhos

Resumo da oficina: nesta oficina, falaremos de amor através da interação entre pais e filhos. Interação mediada por brincadeiras, música, ritmo e pela contação das próprias histórias. Mais que pais e filhos é uma oficina destinada a nós que, mesmo na correria do dia a dia, conseguimos aquele tempinho para sentar no chão, viajar pelo rico universo infantil e desfrutar de perto da magia presente em cada sorriso da criança. Um rico encontro entre pais e filhos, onde a brincadeira em família serão o plano de fundo de muita diversão!

Currículo do professor: Fabiana Resende é formada em Educação Física pela Universidade Federal de São João del-Rei e mestre em Educação pela mesma instituição. Atua na área de Educação Física escolar e pesquisas em práticas pedagógicas. Atualmente é professora da Cia. Educacional Enlace.

Público: de 4 a 10 anos.

Pré-requisitos: estar acompanhado do(a) responsável.

Material do aluno: lápis, lápis de cor, canetinha, borracha, cola e tesoura sem ponta, estilete, pincéis de diferentes tamanhos, uma folha de isopor, sucatas, cartolina, papel cartão, clips, uma foto tamanho 15x 21 (revelada) da família, 5 fotos em um CD ou pen drive.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 8h30 às 12h; e dia 28 de julho de 2017, das 8h30 às 10h30.

Local: Sala 2.05 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Máscaras Gigantes

Resumo da oficina: o objetivo da oficina é sensibilizar o participante e propor modos diferentes de ver o mundo ao seu redor, a partir da dinâmica de materiais e objetos, os quais serão selecionados e coletados para a criação das Máscaras Gigantes. Jogos tradicionais, teatrais e brincadeiras cantadas serão densamente utilizadas a fim de criar um ambiente lúdico e descontraído, ao mesmo tempo em que o trabalho sobre si e sobre o grupo será desenvolvido. A criação das máscaras gigantes pelos participantes será proposta a partir da temática do festival e/ou proposta pelo grupo.

Currículo do professor: Luciana Antunes e Léo Ortiz são artistas com formações específicas em teatro, teatro de animação e artes visuais. Ambos são pesquisadores dentro da Companhia, tendo como base os cursos (técnico e superior) de Teatro da UFMG; Centro de Cursos Teatrais (CCT-Araxá) e diversas experiências com profissionais do Brasil e do exterior: Natacha Belova, Duda Paiva, Olivier Bernoit, Ana Maria Amaral, entre outros. São membros da ATEBEMG (Associação Mineira de Teatro de Bonecos) ABTB (Associação Brasileira de Teatro de Bonecos), UNIMA (Union Internationalle de La Marionette), The World Wide Puppetry Organization. São fundadores da Cia Valentina de Teatro, companhia que preza pela pesquisa em atuação, teatro de animação (máscaras, objetos, sombras e bonecos) e formação profissional do ator.

Público: de 7 a 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: roupas confortáveis, tesoura, lápis preto, lápis de cor, avental ou camisa usada que possa ser sujada, bloco de anotações, 1 pincel de pintura grosso, jornal, revistas antigas.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 13 às 17h.

Local: Sala 3.15 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Repórter por um dia: a arte de contar uma história

Resumo da oficina: Que tal ser um repórter? Essa é a proposta desta oficina. Venha aprender a escrever, entrevistar e contar a sua história. Com a ajuda de um jornalista, você vai preparar a notícia, o seu figurino de repórter e apresentar a sua história, de dentro de uma TV cenográfica. Vai ficar de fora? Aqui você é a notícia! Confira a programação: 1º dia: O que é notícia? Qual o papel do jornalista? Como contar uma história? Definição do tema de cada reportagem. 2º dia: Construção do painel de notícias 3º dia: Preparação do repórter. Confecção dos figurinos e da TV cenográfica 4º dia: Dia de Telejornal. Cada participante vai apresentar sua notícia.

Currículo do professor: Carlos Henrique Chaves da Silva é jornalista com experiência em Edição de Texto e Reportagem. Atuou em quatro emissoras de TV, jornal impresso, assessoria de imprensa e site, além de lecionar no curso de Jornalismo da PUC-Campinas/SP. Também é ator, formado pelo Teatro Escola Célia Helena, na cidade de São Paulo.

Público: de 8 a 14 anos.

Pré-requisitos: saber ler e escrever.

Material do aluno: bloco de papel ou caderno pequeno, caneta azul ou preta, lápis e borracha

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 13 às 17h.

Local: Sala 3.22A – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Terra, fogo, água e arTE

Resumo da oficina: Terra, fogo, água e ar são os elementos que precisamos para juntar com nossa criatividade e fazer arte. Tinta de terra, corantes naturais, mandalas, cartões, objetos com sementes, rádicas e desenhos serão aliados para nossas criações.

Currículo do professor: Patrícia Monteiro é arte-educadora e proprietária do Espaço Envolver. Foi coordenadora da área de Arte-Educação do Inverno Cultural, professora em colégios municipais e no Festival de Literatura de São João del-Rei/MG. Possui vários trabalhos no Brasil e no exterior envolvendo projetos artísticos.

Público: de 8 a 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: sementes secas de frutas, cereais, verduras, flores e plantas em geral (linhaça, lentilha, alface, feijão, tentos, castanhas, caroços e outras. Pauzinhos, cascas e folhas secas. Terra seca e coada (pouco). Estojo com cola, lápis, borracha e tesoura e pincel fino.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 13 às 17h.

Local: Sala 2.05 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Toquim, a madeira que iria para o lixo vira brinquedo

Resumo da oficina: quer aprender a fazer seu próprio brinquedo de madeira e ainda colaborar com a natureza? Esta é a proposta desta oficina, a criação de brinquedos lúdicos com a madeira que é descartada pelas marcenarias. Cronograma: 1) O que é feito com madeira que não é usada nas marcenarias?; 2) Ideias de como ela pode ser reaproveitada; 3) Criação de um desenho por cada participante, que ilustre a peça que ele deseja criar; 4) Desenvolvimento do brinquedo; 5) Pintura do brinquedo; 6) Apresentação de cada brinquedo e da proposta pelo participante.

Currículo do professor: Francisco Alessandri de Andrade é formado em Cerâmica pela Universidade Federal de São João del-Rei. Participa de exposições e feiras de Cerâmica, além de dar aulas em seu ateliê, em Tiradentes/MG. O foco de seu trabalho tem como base a expressão japonesa “Gambarê” que significa força, coragem, siga em frente. As peças são carregadas de sentimentos e têm como mensagem a gentileza, a cordialidade e o resgate de outros valores nobres que andam esquecidos. Mestrando, na Universidade Federal de São João del-Rei, desenvolve seu projeto que prevê um estudo e o uso do rejeito de madeira na confecção de brinquedos.

 Público: de 8 a 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: lápis preto, borracha, apontador e caixa de lápis de cor.

Data de realização:  de 24 a 27 de julho de 2017, das 13h às 17h.

Local: Sala 3.22 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Oficinas gratuitas

Oficinas Culturais: IF Sudeste MG e Escola Municipal Carlos Damiano Fuzatto - Caic

Resumo da oficina: voltada para os alunos da Escola Escola Municipal Carlos Damiano Fuzatto (Caic), esta oficina pretende proporcionar atividades culturais/artísticas e esportivas, que visam o fortalecimento do vínculo entre esta comunidade educativa e o IF Sudeste MG – campus São João del-Rei.

Currículo do professor: Janaína de Assis Rufino é Doutora e Mestre em Estudos Linguísticos pela UFMG. Possui estágio técnico-doutoral na Université de Genève-Suíça em Análise do Discurso e Prosódia (financiado pela FAPEMIG). É especialista em Extensão Universitária pela UFSJ e em Língua Portuguesa pela PUC-Minas. Atualmente é professora efetiva do IF Sudeste Campus São João del-Rei. Atua ainda como Diretora de Extensão.

Público: de 7 a 15 anos.

Pré-requisitos: ser aluno da Escola Escola Municipal Carlos Damiano Fuzatto (Caic).

Material do aluno: não há.

Data de realização: de 24 a 28 de julho de 2017, das 10 às 11h30.

Local: IF Sudeste MG (R. Américo Davim Filho – Vila São Paulo).

Observações: oficina gratuita.

Artes Visuais

Oficinas pagas (R$15)

Criando monstrinhos em argila

Resumo da oficina: a partir da observação de objetos do cotidiano, a oficina propõe o exercício lúdico de criação. Através da observação e reinterpretação desses objetos, serão passadas técnicas de modelagem e construção em argila, resultando na elaboração de seres fantásticos.

Currículo do professor: Rafael Moraes Trevisan é artista plástico, arte-educador, bacharel em artes-visuais pela Universidade Estadual de Londrina – PR, graduando em Artes Aplicadas com ênfase em cerâmica da UFSJ. Rosemara Marinho é bacharel em pedagogia pela UNILAVRAS e graduanda em Artes Aplicadas pela UFSJ, com experiência como arte educadora, trabalhando em diferentes projetos, escolas e instituições sociais.

Público: acima de 10 anos.

Pré-requisitos: interesse em trabalhos com argila.

Material do aluno: avental ou roupa que possa sujar.

Data de realização: dias 24 e 27 de julho, das 13 às 17h.

Local: Sala 1.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ  (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Introdução à Fotografia Digital

Resumo da oficina: a oficina tem como proposta fornecer aos alunos conhecimentos básicos técnico e teórico sobre os princípios da fotografia e suas regras. Ao final, haverá uma apresentação do material de criação das aulas.

Currículo do professor: Paulo Lourenço de Oliveira Filho é fotógrafo profissional e professor de fotografia. Participou como fotógrafo e editor-chefe da equipe oficial de cobertura do 25º e 26º Inverno Cultural da UFSJ, ministrou oficinas no SENAC São João del Rei e 24º Inverno Cultural da UFSJ.

Público: acima de 16 anos.

Pré-requisitos: interesse por fotografia.

Material do aluno: câmera fotográfica digital com bateria recarregada, papel e caneta para realizar as anotações durante a parte teórica da oficina.

Data de realização: de 24 a 27 de julho, das 14h às 18h.

Local: Sala 3.02 – Campus Santo Antônio/UFSJ  (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Fotoperformer: uma ponte entre a fotografia e a performance

Resumo da oficina: a proposta da oficina é oferecer uma micro-vivência híbrida, a partir da experiência teórico/prática com jogos performativos e exercícios de sensibilização fotográfica, buscando uma trilha de interseção para diversificação técnica do artista. Ao final, pretende-se elaborar um catálogo virtual com as produções e cocriações dos participantes.

Currículo do professor: Marlon Bruno Vitor de Paula é artista visual e performer, graduando em Comunicação Social da Universidade Federal de São João del-Rei e formado no curso técnico de teatro pelo grupo Teatro da Pedra. Atua como integrante do Coletivo Pɳ de performance e artivismo. Hana Brener Mockdece é bióloga, dançarina, pesquisadora, performer, artesã. Atua hoje no Coletivo Pɳ, Grupo Anga de Teatro, Cia Riacho de Areia, pesquisa em dança brasileira contemporânea. Integra o Grupo de Estudos em Contato Improvisação SJDR.

Público: acima de 17 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: Câmera fotográfica ou smartphone com câmera.

Data de realização: dia 28 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala 3.21 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Graffiti Mural

Resumo da oficina: a oficina irá se desenvolver como atividade prática e teórica. Serão apresentados artistas e obras referencias do Graffiti, demonstradas e praticadas diferentes técnicas e métodos de pintura de mural e realizada a pintura de um painel coletivo com a técnica do graffiti.

Currículo do professor: Rafael Sérgio Silveira é grafiteiro, artista plástico e professor, graduando em Artes Visuais na UEMG e formado em Artes Plásticas pelo Núcleo de Formação Artística de BH. É fundador e integrante do Coletivo IN.Graffiti e membro do O Rôdo Coletivo. Participou da criação da coleção da grife DASPU, da Intervenção Graffit 2012 como arte-educador, da exposição Circuito Cultural Usiminas como coordenador e do projeto Cidade Hip-Hop como curador e cenógrafo. Tem importantes exposições individuais e coletivas.

Público: acima de 15 anos.

Pré-requisitos: noções básicas de desenho ou pintura.

Material do aluno: 1 lápis HB, 1 lápis 2B, 1 lápis 4B e 1 lápis 6B, borracha branca, estilete ou apontador escolar, revistas, jornais, embalagens reutilizáveis (garrafas PET etc.) e roupas que possam sujar.

Data de realização: dias 27 e 28 de julho de 2017, das 14 às 18h; dia 29 de julho de 2017, das 8h às 17h (intervalo entre 12h e 13h).

Locais:  Sala 1.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro) e Muro em frente ao Pavilhão de Aulas – Campus Dom Bosco/UFSJ (Praça Dom Helvécio, 75, Dom Bosco).

Observações: a inscrição custa R$15.

Gravura em Relevo

Resumo da oficina: a oficina possui caráter prático e irá, de forma descontraída e divertida, proporcionar o contato com a linguagem da gravura através da técnica da gravura em relevo (matrizes em EVA). Os alunos serão orientados no desenvolvimento de suas pesquisas plásticas/poéticas.

Currículo do professor: Carolina Ferreira Mazzinni é bacharel em Artes Plásticas pela Escola Guignard (UEMG), com especialização em Gravura em Metal e Desenho e graduanda em Licenciatura em Artes pela mesma Instituição. É membro integrante do Coletivo Casagravada e atua no campo do desenho, aquarelas, aguadas e gravura em metal, além de possuir experiência no ensino da gravura e desenho. Tem em seu currículo expressivas exposições individuais, coletivas e prêmios sobre sua obra.

Público: acima de 8 anos.

Pré-requisitos: gostar de desenhar, recortar e colar.

Material do aluno: lápis, apontador, borracha, um pacote de pregadores de roupa e tesoura.

Data de realização: dias 24 e 25 de julho de 2017, das 13h30 às 17h30.

Local: Sala 3.18 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Metodologia para criação de vídeos

Resumo da oficina: voltada para interessados em compreender o processo de realização audiovisual, desde a definição da ideia à finalização do vídeo, a oficina apresenta a metodologia básica da concepção de vídeos, as etapas de produção e as funções que o processo exige e, ao final, aplicar estes conhecimentos na atividade prática de realização de vídeos curtos.

Currículo do professor: Eduardo Henrique Moreira é documentarista, videomaker, fotógrafo e oficineiro. Graduado em Jornalismo pela UFOP, possui vasta experiência na produção audiovisual. Realizou trabalhos na Macaca Filmes, TV-UFOP, Base Criativa (UFOP), Iphan, Ponto de Cultura Timbalê, Coletivo Muzinga, Rede de Coletivos Fora do Eixo. Diretor do longa “Seu Carlito – narrativas sobre um comerciante da roça”(2016), dos curtas documentais “Filtro de Papel” e “Vale-Tudo – a mineração no Brasil”(2013) e de 7 séries para TV UFOP (2011 a 2016).

Público: acima de 16 anos.

Pré-requisitos: criatividade da concepção de vídeos.

Material do aluno: câmera fotográfica digital ou celular com câmera, que filme em alta resolução e/ou gravador de áudio.

Data de realização: de 24 a 27 de julho, das 8 às 12h.

Local:  Sala 1.01 (Laboratório Multimídia do Prédio Reuni II – Jornalismo) – Campus Tancredo Neves (CTAN)/UFSJ (Av. Colônia do Bengo, s/n).

Observações: a inscrição custa R$15.

Observador e o Espaço (turma 1)

Resumo da oficina: por meio do desenho arquitetônico de observação, propõe-se a união de duas esferas, a cidade e as montanhas, de modo a proporcionar uma vivência única em relação às belezas arquitetônicas de São João del-Rei. O objetivo é abrir a porta da temática “preservação cultural arquitetônica” para a conscientização popular da importância de se resguardar o patrimônio histórico, assim como o saber cultural proveniente dele.

Currículo do professor: Fellipe Ricardo Paiva é graduando em Arquitetura e Urbanismo (UFSJ).

Público: acima de 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: prancheta, papel branco, caneta preta, borracha, lápis ou lapiseira (opcional: régua, lápis de cor, apontador).

Data de realização:  25 de julho de 2017, das 14 às 17h.

Local: Pátio Central – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Observador e o Espaço (turma 2)

Resumo da oficina: por meio do desenho arquitetônico de observação, propõe-se a união de duas esferas, a cidade e as montanhas, de modo a proporcionar uma vivência única em relação às belezas arquitetônicas de São João del-Rei. O objetivo é abrir a porta da temática “preservação cultural arquitetônica” para a conscientização popular da importância de se resguardar o patrimônio histórico, assim como o saber cultural proveniente dele.

Currículo do professor: Fellipe Ricardo Paiva é graduando em Arquitetura e Urbanismo (UFSJ).

Público: acima de 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: prancheta, papel branco, caneta preta, borracha, lápis ou lapiseira (opcional: régua, lápis de cor, apontador).

Data de realização:  27 de julho de 2017, das 14 às 17h.

Local: Pátio Central – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Percebe-te: oficina de fotografia Delas

Resumo da oficina: observar e reconhecer os aspectos que compõem a personalidade bem como o contato com o universo de mulheres são processos que promovem o empoderamento do self. A proposta da oficina oferecida pelas editoras do projeto de extensão Delas – Comunicar para Empoderar é resgatar o contato de mulheres e a valorização de características físicas e psicológicas através do ensino das técnicas de fotografia com o celular.

Currículo do professor: Clara Fernandes, Cícera Rosa, Mariana Ribeiro, Mariana Tirelli e Rebeca Oliveira são graduandas do curso de Comunicação Social – Jornalismo da UFSJ e idealizadoras do projeto de extensão Delas, que tem por objetivo veicular conteúdos feministas por meio de site e realizar ações socioeducativas em comunidades.

Público: mulheres acima de 15 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: não há.

Data de realização: 27 de julho de 2017, das 16 às 18h.

Local: Sala 3.15 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Serigrafia: gravação, revelação e impressão

Resumo da oficina: a oficina é uma imersão no universo da serigrafia. Serão abordados todos os processos serigráficos, desde a criação da arte final (fotolito), confecção, preparação, gravação e revelação da matriz, passando para os procedimentos de impressão utilizando suportes variados, como papel, tecido, madeira etc.

Currículo do professor: André Luiz Fernandes é artista plástico, designer e professor multidisciplinar. Formado em Licenciatura Plena em Artes Visuais pela FAAC com especialização em em Gestão Educacional (SENAI) e Gestão Cultural e Empreendedorismo Criativo – FUNART – (SENAC).

Público: acima de 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: papel, cartolina e peças de roupa, como camisetas, para servirem de suporte à impressão.

Data de realização: dias 29 e 30 de julho de 2017, das 9 às 12h e das 13 às 18h.

Local: Sala 1.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Especiais

Oficinas pagas (R$15)

Arte em Fuxico e Feltro - Aprenda Brincando

Resumo da oficina: Criança feliz é criança que faz arte. A oficina propõe a confecção de arte em fuxico e feltro por meio de brincadeiras.

Currículo do professor: Heudes Rodrigues Soares formou-se em moda casa, patchwork, confecção de bonecas de pano, corte e costura pela Fundação Bradesco. Já foi monitora de diversos cursos relacionados ao artesanato como “Artes Manuais” no Centro Educacional da Criança e do Adolescente em Pirapora/MG (2004-2006), “Confecção de Bonecas de Pano” pela Loja Fazendo Arte (2014), “Arte e Tecido” pela Loja Fazendo Arte (2015), “Bolsas em Tecidos” durante o 28º Inverno Cultural (2015) e “Bolsas em Tecidos e Moda Casa” na Fundação Bradesco (2015/2016).

Público: de 7 a 12 anos.

Pré-requisitos: afinidade com costura manual.

Material do aluno: tesoura, tecidos ou retalhos, feltro, linha Urso 10, agulha de mão, fitas de cetim e botões coloridos.

Data de realização: dias 24 e 25 de julho de 2017, das 14 às 17h; dia 26 de julho de 2017, das 14 às 16h.

Local: Sala 3.16 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Auto-massagem relaxante

Resumo da oficina: A auto-massagem proporciona benefícios para o corpo e mente, experimentados pela sublime sensação de bem-estar vivenciada após sua prática. O objetivo da oficina é apresentar práticas simples que possam ser absorvidas e colocadas em prática pelos participantes em seu cotidiano.

Currículo do professor: Camila Carla de Meneses Silva é estudante de Educação Musical – Licenciatura na UFSJ, com formação em massoterapia (SENAC Minas).

Público: livre.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: toalha ou tapete para se acomodar, água e lanche para compartilhar.

Data de realização: dia 30 de julho de 2017, das 9h às 11h

Local: Pátio Central – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Chás, Temperos e Especiarias: uma experiência para todos os sentidos

Resumo da oficina: o principal objetivo do curso é oferecer alguns conhecimentos práticos acerca dos usos possíveis das especiarias, formas de se fazer um bom chá, importância desses produtos para a saúde e, por último, mas não menos importante, o compartilhamento de algumas histórias e lendas relacionadas ao tema.

Currículo do professor: Lívia Lima Rezende realizou o sonho de abrir um pequeno negócio na área de produção artesanal de chás e temperos há três anos – a Al Bazaar, após alguns anos de estudo dedicados ao tema. Movida por um intenso desejo de unir suas paixões por viagens, culturas, sabores e aromas, encontrou nas especiarias e nos chás um ótimo resumo desses amores.

Público: acima de 14 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: material para anotação.

Data de realização: dia 30 de julho de 2017, das 8 às 12h; das 13 às 17h.

Local:  Al Bazaar (Rua Padre José Maria Xavier, 34, loja 04, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Construção e toque instrumento Agbê (Xequerê)

Resumo da oficina: o Agbê é um instrumento musical de origem africana. Originalmente é feito com cabaças e um trançado de fios, miçangas ou sementes. A oficina ensinará a sua confecção desde o tratamento da cabaça até os sons que podem ser tocados com ele, com ênfase no ritmo “Ijexá”.

Currículo do professor: Janaína Trindade é atriz e arte-educadora, atualmente estuda percussão e pesquisa manifestações e ritmos afro-brasileiros com ênfase no Maracatu. Romíria é artista, arte-educadora e pesquisadora em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade (PIPAUS/UFSJ) e Graduada em Teatro (UFSJ).

Público: acima de 14 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: tesoura, tecidos ou retalhos, feltro, linha urso 10, agulha de mão, fitas de cetim, botões coloridos.

Data de realização: dia 24 de julho de 2017, das 13 às 17h; e de 25 a 28 de julho de 2017, das 14 às 17h.

Local: Sala 3.34 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Dandara além dia 20: Diálogos sobre a negritude são-joanense

Resumo da oficina: as vivências propostas fazem parte do conjunto de ações do grupo Dandara (São João del-Rei), constituído por mulheres negras de diferentes faixa-etárias, residentes na cidade. Nosso principal objetivo é fomentar o diálogo sobre as questões raciais em diferentes localidades da cidade de São João del-Rei. As atividades buscam trazer um olhar atento sobre a população negra, contemplando subjetividades – corporeidade, identidade, afetividade e narrativas – e fatores ligados a experiência social – saúde pública, direito à cidade e genocídio. Os temas serão apresentados através de uma abordagem dinâmica, tendo como disparadores o audiovisual, o teatro, a dança, oficinas e rodas de conversa.

Currículo do professor: Iuli Melo é formada em Pedagogia e mestranda em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Tem experiência com oficinas no segmento da educação integral atuado como professora na rede municipal e estadual de São João del-Rei. Taís de Amorim é atriz e arte educadora, formada em Comunicação Social (Faculdades Integradas Hélio Alonso – RJ) – com extensão em publicidade afirmativa (UFRJ). Desenvolveu trabalhos autônomas em arte educação e com grupo Teatro da Pedra na rede municipal de São João del-Rei. Jenny Souza é produtora de eventos e idealizadora da festa Quizumba (SJDR). Atua como professora de línguas (Expressions – UFSJ) e de danças afro-brasileiras para adultos e crianças. Barbara Pereira é graduanda de Arquitetura e Urbanismo (UFSJ), percussionista do grupo de inculturação afrodescendente Raízes da Terra, artista visual e agente cultural local. Todas as ministrantes são membros do grupo Dandara.

Público: acima de 10 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: não há.

Data de realização: 24 de julho de 2017, das 13 às 17h; de 25 a 28 de julho de 2017, das 14 às 17h.

Local: Sala 3.23 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170 – Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

De volta à infância: reconstruindo memorias com brincadeiras populares

Resumo da oficina: atualmente, as brincadeiras populares foram trocadas por jogos online, vídeo games, tablets e celulares. As crianças não brincam mais de bola, peteca, amarelinha. A oficina vem com a proposta de resgatar essas brincadeiras que tanto divertiram nossos pais e avós, promovendo a interação e o mesmo divertimento para as crianças de hoje.

Currículo do professor: Steff Lane Guimarães é professora de Educação Física graduada na Universidade Federal de São João del-Rei. Já desenvolveu diversas oficinas e projetos para crianças e adolescentes.

Público: de 6 a 10 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: roupas leves para a prática de brincadeiras, água e lanche.

Data de realização: dia 24 de julho de 2017, das 8 às 12h; e de 25 a 28 de julho de 2017, das 9h às 12h.

Local: Pátio Central – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Fun with English: oficina de interação em Língua Inglesa por meio de jogos

Resumo da oficina: a formação visa proporcionar aos alunos uma oportunidade de aprimorar a língua inglesa por intermédio de atividades lúdico-culturais. As atividades propostas terão um caráter dinâmico, com exploração da cidade sede da UFSJ, promovendo a relação língua e cultura.

Currículo do professor: Ana Laura El-Corab, Diana Drumond e Elysa Marques são graduandas em Letras pela UFSJ e atuam como professoras no Núcleo de Língua Inglesa do Programa Inglês sem Fronteiras na UFSJ.

Público: acima de 15 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: não há.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 8 às 12h.

Local: Sala 3.17 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Educação Financeira: ferramentas e dicas para equilibrar as finanças pessoais

Resumo da oficina: as famílias brasileiras, nos últimos anos, perceberam ainda mais a importância de realizar o controle de suas finanças, a fim de equilibrar o orçamento doméstico e conquistar seus sonhos. A oficina tem o objetivo de apresentar ferramentas e orientar o consumidor em relação às temáticas: consumo, previdência e seguro, endividamento pessoal, crédito, investimento, direitos e deveres. O conhecimento será transmitido de forma lúcida, com a prática de atividades individuais e interativas, num ambiente descontraído para que o assunto, ainda considerado tabu para muitos, possa ser útil e valoroso para o público.

Currículo do professor: Ricardo Lima Guimarães é graduado em Administração (UFSJ), Mestre em Economia Doméstica (UFV) e Especialista em Administração financeira e gestão de micro empreendimentos (UFSJ). Possui experiência de onze anos como professor, palestrante e consultor em finanças pessoais

Público: acima de 18 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: material para anotação de dados (papel, lápis, borracha, caneta, régua).

Data de realização: dia 26 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala 3.20 – Campus Santo Antônio (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Ensinando Crianças a Reciclar

Resumo da oficina: a oficina visa levar os conhecimentos básicos de reciclagem e reaproveitamento de resíduos para as crianças. Serão utilizados materiais didáticos como cartilhas e adesivos educativos. Para conciliar a prática da oficina, propõe-se a confecção de brinquedos, tais como carrinhos, vai e vem, bilboquê, cofrinho de moedas, entre outros. A oficina será desenvolvida conjuntamente com a ASCAS, que gera ocupação e renda por meio do processamento de materiais recicláveis da cidade de São João del-Rei.

Currículo do professor: Leandro Reis Muniz é Mestre em Engenharia de Produção, na área de concentração Pesquisa Operacional e Engenharia de Manufatura. Pós-graduado em Pedagogia Empresarial com ênfase em gestão estratégica de pessoas e organizações pelo CEPEMG e Newton Paiva. Graduado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Ouro Preto. Tem desenvolvido atividades de extensão junto à ITCP-UFSJ, à ASCAS e a Fábrica de Vassouras de Coroas. Pretende trazer contribuições da engenharia para grupos de economia solidária.

Público: de 4 a 10 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: materiais recicláveis, tintas, canetinhas, cola, tesoura e papeis coloridos.

Data de realização: dias 24 e 25 de julho de 2017, de 14 às 18h.

Local: Sala 3.21 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Escalada em rocha

Resumo da oficina: a oficina oferece ao aluno a oportunidade de conhecer materiais e equipamentos de escalada, formando-o no nível básico da escalada em rocha, através do treinamento de nós, amarrações e técnicas de escalada.

Currículo do professor: Antônio Claret Santana da Rocha é instrutor formado pelo Núcleo de Montanhismo do Pelotão de Operações Especiais – Pelopes/79.

Público: acima de 14 anos.

Pré-requisitos: não há

Material do aluno: caderno, sapato confortável de solado aderente, boné, água, lanche leve e filtro solar.

Data de realização: dia 24 de julho de 2017, das 8 às 12h;  e de 25 a 28 de julho de 2017, das 9h às 12h.

Locais: Sala 3.34/Pátio Central – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro) e Serra do Lenheiro.

Observações: a inscrição custa R$15.

Oficina de reciclagem e reaproveitamento de resíduos para adultos

Resumo da oficina: nesta oficina, além de passar os conceitos de reciclagem, reutilização e destinação de materiais, pretende-se abordar a confecção de vassouras através de garrafa PET, mostrando todo processo e vantagens em comparação com as normais encontradas no comércio da região. Mais do que economicamente viável, as vassouras de PET amenizam o impacto ambiental e se transformam em ocupação e renda para parte da população.

Currículo do professor: Artur Mariano de Sousa Malafaia é professor do Departamento de Engenharia Mecânica, com atuação na área de materiais, e tem desenvolvido atividades de extensão junto à ITCP-UFSJ, à ASCAS e a Fábrica de Vassouras de Coroas. Pretende trazer contribuições da engenharia para grupos de economia solidária, através de orientação de alunos, que vêm projetando dispositivos e máquinas para esses empreendimentos, relacionados a geração de renda e diminuição de impactos ao meio ambiente.

Público: acima de 18 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: 5 Garrafas PET por aluno para confecção da vassoura.

Data de realização: dias 24 e 25 de julho de 2017, das 14h às 18h.

Local: Sala 3.20 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

"Órgãos sem Corpos" ou "O Corpo sem Órgãos"? Fluxos ligados, conectados e recortados. Sopros e gritos

Resumo da oficina: a proposta da oficina é realizar uma experiência investigativa corporal, observando de quais maneiras a biomedicina se relaciona com a multiplicidade de práticas, sentidos e significados envolvidos nas corporeidades contemporâneas. Nunca o corpo foi tão exaltado – através de práticas cosméticas ou científicas, cada vez mais moleculares. Ao mesmo tempo, esvaziado e constrangido, o corpo é constantemente retificado. A ideia é investigar este paradoxo através da observação de práticas corporais cotidianas.

Currículo do professor: Ana Pimentel é médica, mestre em saúde coletiva pelo Instituto de Medicina Social/UERJ, doutoranda em saúde da mulher pelo Instituto Fernandes Figueira/Fiocruz. Atualmente, é professora de medicina da Universidade Federal de São João del-Rei e investiga as relações entre corpo, medicina e práticas científicas.

Público: acima de 15 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: levar o celular, preferencialmente, com rede de internet disponível.

Data de realização: 23 de julho de 2017, das 10h às 18h.

Local: Sala Multimídia do Centro Cultural UFSJ (Praça Dr. Augusto das Chagas Viegas, 17, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Teoria e Prática Feminista: mudar a vida das mulheres para mudar o mundo

Resumo da oficina: O feminismo tem se tornado cada vez mais aparente na vida cotidiana e tem ganhado tanto adeptos quanto críticos de maneira geral. A internet e a mídia hegemônica são ferramentas que têm ajudado na expansão da abrangência do feminismo criando polêmicas e debates que ajudam na sua popularização. Essa oficina propõe um segundo passo. Aqui estudaremos uma pequena parte das lutas das mulheres contra hierarquias e exclusões sociais calcadas na divisão sexual do trabalho e tentaremos compreender a origem do pensamento feminista. Vamos falar de várias vertentes feministas e conhecer mulheres maravilhosas que deixaram seus pensamentos e análises sobre a condição da mulher nas sociedades. A partir daí, aos finais da oficina, partiremos para a parte prática, em que, na confecção de zines, livros pequenos de produção e reprodução simples, tentaremos refletir sobre questões feministas aplicadas ao nosso contexto atual.

Currículo do professor: o Coletivo Carcará é um coletivo de mulheres feministas que existe desde 2011. Composto majoritariamente por universitárias, sua atuação se concentra principalmente dentro da Universidade Federal de São João del-Rei. Nessa instituição o coletivo tem atuado em parceria com CAs, DCE e outras organizações promovendo debates, rodas de conversa e organiza também um grupo de estudos auto organizado sobre temáticas e teorias feministas. Para além da UFSJ, o coletivo propõe diálogos com a prefeitura, os CRAS e a assistência social da cidade. Sendo parte integrante da Marcha Mundial de Mulheres, movimento social internacional que organiza mulheres por todos os cantos do Brasil, o coletivo também participa de espaços de formação e encontros de luta organizados por esse movimento.

Público: mulheres acima de 15 anos.

Pré-requisitos: não há

Material do aluno: revistas e jornais (para serem recortados), tesoura, cola, 30 folhas de papel A4 sem amassar.

Data de realização: dias 27 e 28 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala 3.20 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Oficina gratuita

Para gostar de ler

Resumo da oficina: a oficina proposta pretende desenvolver uma atividade de formação de leitores. Os alunos do 3º período do curso de Letras do IFSudeste-MG, a partir do estudo e da prática sobre formação de leitores e “letramento literário” desenvolvidos em diferentes instituições da cidade, no âmbito da disciplina “Projetos Integradores III”, realizarão uma atividade sistematizada voltada para despertar o interesse para o prazer da leitura.

Currículo do professor: Carolina Mafra de Sá é professora do curso de Letras e da especialização em Didática e trabalho docente do IFSudeste MG. Pedagoga (2005), mestre (2009) e doutora (2015) em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Público: a partir de 15 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: papel e caneta ou lápis.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 18 às 20h.

Local: Biblioteca do Campus Dom Bosco/UFSJ (Praça Dom Helvécio, 75, Centro).

Observações: a inscrição é gratuita.

Literatura

Oficinas pagas (R$15)

Criação Literária em Quadrinhos

Resumo da oficina: a oficina consiste em explorar, em sala de aula, as histórias em quadrinhos enquanto veículo de expressão criativa, uma forma artística e literária que lida com a harmonização de imagens e palavras para narrar uma história e/ou dramatizar uma ideia. É focada também a busca de argumentos ambientados nas vivências pessoais dos alunos e no universo de signos que tangenciam seu dia-a-dia, de modo que o roteiro seja construído reflexivamente a partir de noções da realidade em que se percebam inseridos. “Saber desenhar” não consiste, absolutamente, em pré requisito à participação na oficina.

Currículo do professor: Gilson Ribeiro não se lembra exatamente quando começou a desenhar, mas relatos familiares dão notícias de uma criança rabiscando o chão com carvão ao lado do fogão à lenha de sua casa em Araxá. Sua mãe conta que logo-logo o menino começou a desenhar cenas mais elaboradas, reproduzindo, à sua maneira, casos que os adultos contavam à beira do fogo. Rapidamente descobriu os gibis de seus irmãos mais velhos e se estabeleceu sua grande paixão pela linguagem dos quadrinhos. Em Belo Horizonte, ele trabalhou como educador popular. Sua missão era restabelecer o contato entre crianças e adolescentes que viviam nas ruas com suas respectivas famílias. Entusiasmado com as possibilidades da arte-educação, ministrou com sucesso oficinas de histórias em quadrinhos na rede municipal de ensino. Além disso, atuou no ramo publicitário como redator e, é claro, ilustrador, tendo colaborado em diversas publicações e campanhas publicitárias.

Público: acima de 13 anos.

Pré-requisitos: ter paixão por criar histórias.

Material do aluno: lápis preto de qualquer nº, 100 folhas de papel sulfite A4, borracha e caneta esferográfica/hidrocor (opcional).

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala 3.06 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Escrever sem doer

Resumo da oficina: nosso trabalho é uma tentativa de tirar o gesso que a escola nos colocou e esqueceu-se de tirar. A matéria prima da escrita é a palavra e não a ideia. A palavra gera ideias e não o contrário. A palavra ganha então um corpo, um estatuto de objeto autônomo. A fonte remota de cada unidade vocabular é o inconsciente.E o conduto imediato até o papel é a caneta concebida aqui como um prolongamento dos dedos. Entendemos que o ato de escrever está intimamente ligado ao ato de ler, à reflexão e à cultura. Daí os textos motivadores que comparecem na oficina. Textos que não só remetem ao exercício da escrita, como também discutem a própria vida e a cultura. São textos criadores, gostosos, provocadores.

Currículo do professor: Ronald Claver Camargo é ex-professor da UFMG, escritor de mais de 30 livros, sendo 5 livros pertinentes à escrita criativa.

Público: acima de 14 anos.

Pré-requisitos: saber ler e escrever.

Material do aluno: papel, lápis, borracha e 20 folhas sulfite A4.

Data de realização: dias 26 e 27 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala 3.03 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Literatura do movimento: corpo e palavra na construção do imaginário infantil

Resumo da oficina: literatura do movimento é uma proposta para crianças envolvendo corpo e palavra. Trata-se de uma oficina que visa explorar o hibridismo entre literatura e dança por meio da ludicidade, contribuindo com o processo de desenvolvimento integral da criança no alargamento de suas potencialidades expressivas e comunicativas. Através de jogos corporais e cênicos, brincadeiras direcionadas envolvendo coordenação motora, espacialidade, lateralidade bem como oralidade e criatividade, intenciona-se o contato da criança com as artes no sentido integrado, assim como o convívio coletivo, fundamental na formação da personalidade infantil. Acredita-se nesses elementos como participantes da formação da criança, na construção de seu conhecimento sensível. Serão instigadas a produção do desenvolvimento da autoria infantil, contribuindo com o seu protagonismo, na experimentação e vivência da linguagem corporal, oral e escrita.

Currículo do professor: Marcelle Louzada é pesquisadora das artes e artista do corpo. Doutoranda em Educação pela UNICAMP, mestre em Artes Visuais pela UFMG, graduada em Psicologia pela UFU. Sua pesquisa transita entre arte, educação e experiência da cidade. Foi professora de Corporeidade e Psicomotricidade no Centro de Educação da UECE – Universidade Estadual do Ceará, de 2014 a 2016. Foi artista residente do Prêmio Funarte Interações Estéticas – 2010 – produzindo o videodança “Dança para quase teatros”. Dirigiu a cia de dança Terceira Dança, composta por bailarinos da terceira idade, de 2008 a 2011, em Belo Horizonte – MG, na produção do espetáculo cênico “Processo. Iniciou os estudos em dança na década de 1990, tendo passagem pelo balé clássico, moderno, dança contemporânea e técnicas somáticas. Apresentou trabalhos artísticos na Manifestação Internacional de Performance, Festival de Performance de Belo Horizonte, Fórum Internacional de Dança (FID), Bienal de Dança do Ceará dentre outros.

Público: de 4 a 10 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: revistas e jornais para recortar, roupas usadas e tecidos para costurar, lápis de cor, giz de cera.

Data de realização: dias 27 e 28 de julho de 2017, 14 às 18h.

Local: Sala 1.03 (prédio da Engenharia Elétrica) – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170 – Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Poesia e as formas do agir comunitário

Resumo da oficina: apesar do culto ao gênio ter resistido com força até os nossos dias e, com ele, o trabalho solitário, as formas do agir comunitário permeiam a história da poesia e de suas revoluções. O romantismo alemão exercitou a escrita coletiva e a autoria diluída, o que serviu de base para a ação abertamente em conjunto por parte das vanguardas do século XX e mesmo para alguns grupos do século XXI. Nesta oficina, exploraremos tanto a história do fazer coletivo em poesia, atravessando a história das vanguardas nacionais e internacionais, como também as práticas poéticas como fazer coletivo as revistas, os coletivos de poesia e a autoria compartilhada e diluída ontem e hoje. Romantismo alemão, Modernismo, Concretismo, Expressionismo, Dadaísmo, Surrealismo, Futurismo, coletivos contemporâneos, arte contemporânea e muito mais. Os participantes da oficina serão estimulados, com técnicas e proposições, a escreverem também coletivamente, em práticas de descentramento do eu no seio da arte.

Currículo do professor: Rafael Zacca é oficineiro, poeta e crítico. Coordenou cursos e oficinas em centros culturais (MAM-RJ, Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica, Centro Cultural João Nogueira) e universidades (UFF, UERJ, UFOP, UFRP). É doutorando em filosofia pela PUC-Rio, pesquisando a obra de Walter Benjamin. Colabora com o jornal Rascunho de literatura. Articula coletivamente a Oficina Experimental de Poesia, e o Algazarra, grupo de crítica e poética, no Rio de Janeiro. Foi coautor no livro de oficinas Almanaque Rebolado (Azougue, Garupa e Cozinha Experimental, 2017), escrito a mais de 20 mãos, e publicou Kraft | Poemas (Cozinha Experimental, 2015).

Público: acima de 12 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: lápis, borracha, caneta e caderno.

Data de realização: de 24 a 27 de julho de 2017, das 14 às 18h.

Local: Sala 3.17 – Campus Santo Antônio/UFSJ (Praça Frei Orlando, 170, Centro).

Observações: a inscrição custa R$15.

Oficina gratuita

Relicários: a elaboração de relatos de vida

Resumo da oficina: A oficina oferece a oportunidade de o participante elaborar relatos de vida verbo-visuais a partir de sua própria história, como processo de memória, construção de imagem de si e autoconhecimento, além do exercício da produção textual em suas possibilidades verbais e visuais. É olhar para si e falar de si pela escrita autobiográfica e pelo autorretrato, que vai além de uma simples selfie. Serão duas manhãs e duas tardes de conversa e produção do material, seguido de compartilhamento e debate.

Currículo do professor: Janaina Dias Barcelos é professora e jornalista, doutora em Estudos Linguísticos – Análise do Discurso pela UFMG e mestre em Comunicação e Jornalismo pela Universidade de Coimbra, Portugal. Atualmente leciona no curso de Jornalismo da UFSJ como professora substituta.

Público: acima de 18 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: papel, caneta, câmera fotográfica ou celular com câmera, cabo ou cartão de memória para passar a imagem para o computador.

Data de realização: 24 e 25 de julho de 2017, das 9 às 13h.

Local: ONG Atuação (R. São José, 108 – Tejuco)

Observações: inscrições gratuitas.

Música

Oficinas pagas (R$15)

Iniciação para DJs com Ênfase em Música Eletrônica

Resumo da oficina: a música eletrônica vem mostrando-se cada vez mais presente na realidade do entretenimento mundial, o que evidencia o aumento considerável dos grandes eventos à ela relacionados. Com isso, um novo mercado vem se abrindo, dando oportunidade a quem deseja introduzir-se neste setor. O aluno aprenderá as diversas técnicas básicas necessárias para a realização de mixagem, introdução à discotecagem, além do conhecimento dos equipamentos necessários.

Currículo do professor: Maria Cecília Correia de Souza, a DJ Cizz, formou-se em 2008 pela DJsintown, em Belo Horizonte, já se apresentou em diversas casas noturnas, festas open air e festivais em Minas Gerais, Brasília e interior de São Paulo. Ministrou a Oficina de Iniciação para DJs com Ênfase em Música Eletrônica no 28º Inverno Cultural, em 2015, assim como no Festival de Inverno “Não Deixe a Cultura Morrer”, em 2016.

Público: livre.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: papel e caneta.

Data de realização: dias 24 e 26 de julho de 2017, das 19 às 22h (Sala 1.24 do curso de Música CTAN/UFSJ); dias 27 e 28 de julho de 2017, das 21 às 22h30h; dia 29 de julho de 2017, das 21 às 23h (palco no Largo Tamandaré).

Locais: Sala 1.24 (prédio do curso de Música) – CTAN/UFSJ (Av. Colônia do Bengo, s/n) e palco montado no Largo Tamandaré.

Observações: a inscrição custa R$15.

Oficina gratuita

Oficina aberta de ritmos: cerâmica musical para a comunidade do Senhor dos Montes

Resumo da oficina: a formação visa a produção de peças de cerâmica sonoras, como o Udu (tradicional tambor africano de cerâmica), bem como apitos e xilofones. O participante será convidado a promover um espetáculo de percussão musical por meio desses artefatos. A ação é resultado da atuação do programa Museu do Barro nas atividades formativas pré-Inverno Cultural ao lado de moradores dos bairros Tijuco e Senhor dos Montes.

Currículo do professor: Janaína Braga Trindade é graduada em Teatro Licenciatura (UFSJ, 2016) e Percussão (Bituca, Universidade de Música Popular, 2016 ); atua como Arte-educadora, educadora popular, música, atriz e diretora. Zandra Miranda é professora da UFSJ e coordenadora do programa Museu do Barro; integra a equipe responsável pelo programa.

Público: acima de 8 anos.

Pré-requisitos: não há.

Material do aluno: não há.

Data de realização: 23 de julho, das 14h às 17h.

Local: Escola Estadual Idalina Horta Galvão (Av. Nossa Sra. da Saúde – Senhor dos Montes).

Observações: oficina gratuita.

Master classes gratuitos

Master class aberto: Cantos do Brasil

Resumo da master class: neste curso de canto popular, o objetivo é compartilhar experiências e vivências de cantores no exercício da função, seja como profissionais ou amadores, além de viabilizar o aprendizado de técnicas em canto popular, aplicando-as nas músicas que os participantes executarão, valorizando e contemplando as épocas e estilos diversificados da música popular brasileira. 

Currículo do professor: Luciano de Barros é licenciado em música pela UFSJ em 2010, habilitado e piano e canto popular; mestrando em Educação – PPEDU, UFSJ, turma 2016. Atualmente, é professor de piano e canto popular no Conservatório Estadual de Música Pe. José Maria Xavier, São João del-Rei/MG.

Público: acima de 16 anos.

Vagas: 20.

Material do aluno: não há.

Data de realização: de 24 a 29 de julho, das 9 às 11h.

Local: Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier (R. Padre José Maria Xavier, 164, Centro).

Observações: oficina gratuita.

Master class aberto: Canto lírico

Resumo da master class: neste curso, serão apontadas soluções técnicas e interpretativas para o repertório de canto lírico apresentado pelos participantes. 

Currículo do professor: o contratenor  Sérgio Anders é professor de canto da Escola de Música da UEMG e também doutorando na Escola de Música da UFMG, onde concluiu seu Bacharelado e Licenciatura em Música. Ainda no Brasil, concluiu uma Especialização em Música de Câmara Brasileira pela UEMG e nos EUA obteve o diploma de Music in Voice Performance pela University of North Dakota e uma Especialização em Música Antiga pela Indiana University.

Público: acima de 16 anos.

Vagas: 20.

Material do aluno: não há.

Data de realização: dia 24 de julho, 9 às 12h; e das 14 às 16h.

Local: Sala de ensaio do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier (R. Padre José Maria Xavier, 164, Centro).

Observações: oficina gratuita.

Master class aberto: Interpretação barroca para pianistas

Resumo da master class: neste curso, os alunos de piano apresentarão peças do período barroco e o professor indicará possíveis soluções para questões técnicas e interpretativas do repertório apresentado.

Currículo do professor: Ederson José Urias Fernandes da Silva é premiado no Concurso Internacional de Brest (França). Ederson Urias se apresenta com frequência no Brasil e no exterior, atuando em festivais como o de Campos do Jordão (Brasil), Wiener Musikseminar (Áustria), Brache Musiktage (Alemanha), Les Nuits Pianistiques (França), Rencontres Musicales du Mont-Doré (França) e da Villa Medici Giulini (Itália). Natural de Belo Horizonte, é Mestre em Música pela USP, bacharel em piano (UEMG) e Engenharia Química (UFMG) e diretor da Virtuosi Produções.   

Público: acima de 16 anos.

Vagas: 20.

Material do aluno: não há.

Data de realização: dia 24 de julho, 9 às 12h; e das 14 às 16h.

Local: Palco do teatro do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier (R. Padre José Maria Xavier, 164, Centro).

Observações: oficina gratuita.

Master class aberto - A Saúde do Músico: o corpo na performance musical

Resumo da master class: O curso propõe discutir a saúde do músico a partir da ótica da avaliação fisioterápica especializada. A oficina terá parte teórica e prática onde será realizada avaliação cinesiológica e biomecânica de 6 músicos em performance musical  um de cordas friccionadas, um de sopro, um de cordas, um de canto, um de piano e um de percussão.

Currículo das professoras: Carolina Valverde é saxofonista e bodhráni do “AWEN”, duo musical que criou juntamente com Helen Isolani, fazendo participações também como backing vocal e compositora. Com o AWEN se apresentou, no ano de 2014, com o show “A Stór” com canções tradicionais irlandesas e escocesas e em 2015, participa do projeto “The Journey”, que consta de um EP, vídeos e shows. Graduada em Fisioterapia pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, com especialização em Saúde do Músico  mestrado em música pela Universidade Federal de Minas Gerais. É professora na Escola de Música da Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG) há sete anos. Helen Isolani é bacharel em canto pela UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais). Cantora, pianista, preparadora vocal, professora de música.

Público: acima de 16 anos.

Vagas: 20.

Material do aluno: não há.

Data de realização: dia 27 de julho, das 14 às 17h.

Local: Palco do teatro do Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier (R. Padre José Maria Xavier, 164, Centro).

Observações: oficina gratuita.

Oficinas associadas gratuitas

Oficina gratuita com inscrição presencial prévia

Oficina "Aqui se aprende música": Banda Theodoro de Faria e Escola de Música Cantábile

Resumo da proposta: apresentar o mundo musical, como nasceram as notas musicais, o que é o ritmo, a música enquanto linguagem de sinais. Introdução a uma iniciação para integrar a Orquestra Mirim Cantábile.

Realização e coordenação: Anizabel de Lucas – Bebel

Público: crianças de 8 a 11 anos.

Vagas: 15 crianças

Material do aluno: uma pasta polionda e uma flautinha doce.

Data: de 24 a 27 de julho de 2017, das 15 às 16h30.

Local: Escola de Música Cantábile (Rua Santo Antônio, 5).

Inscrições: presenciais na Escola de Música Cantábile.

Informações: (32) 3371-1208

Realização: proposta de parceria voluntária do “Projeto MAS/SESI DN”, uma ação da AASJDR-Associação Amigos de São João del-Rei com parceria da Banda Theodoro de Faria, Escola de Música Cantábile, Atitude Cultural e Paróquia da Catedral Basílica N. Sra. do Pilar.

Oficina de Jogos Pedagógicos MAS/SESI DN

Resumo da proposta: baseados nos conceitos de identidade, memória, pertencimento e preservação através de jogos e brincadeiras, o patrimônio histórico e cultural de nossa cidade apresentado em diversos jogos pedagógicos que despertam o interesse sobre a memória e a beleza de nossas tradições e manifestações culturais. Recursos multimídia também serão integrados como jogos pedagógicos: quebra cabeças, jogo da memória, jogos diversos.

Pedagoga responsável: Ana Cristina Ferreira . Equipe de apoio: Eliane A. Monteiro

Público: crianças de 8 a 12 anos

Vagas: máximo 15 alunos. Havendo vagas, a inscrição poderá ser feita no mesmo dia e horário das oficinas.

Material do aluno:  os jogos serão disponibilizados pelo MAS, não há a necessidade do aluno levar nenhum material.

Data: de 24 a 27 de julho de 2017, das 15 às 16h30 – 4 turmas (uma para cada dia)

Local: Museu de Arte Sacra (R. Getúlio Vargas, 376, Centro).

Inscrições: presencialmente no Museu de Arte Sacra.

Mais informações: MAS multimídia, visita virtual, documentários e jogos acesse museudeartesacra.com.br

Realização: proposta de parceria voluntária do “Projeto MAS/SESI DN”, uma ação da AASJDR-Associação Amigos de São João del-Rei com parceria da Atitude Cultural e da Paróquia da Catedral Basílica N. Sra. do Pilar.

Oficina de Restauração

Coordenação: SOLO Conservação e Restauro/Carlos Magno Araújo

“Projeto Mais Minas no Memorial”

Data: dia 26 de julho, 14h

Local: Memorial Tancredo Neves (R. Padre José Maria Xavier, 7, Centro)

Inscrições no local.

Organização: Viviane Mello

Oficina de Malabarismo

Resumo: atividade consiste em vivenciar a arte da manipulação do universo circense, serão trabalhados os fundamentos básicos da manipulação nos objetos clássicos do circo (bolas, aros, claves, diabolôs, pratinhos chineses, etc), conceitos, nomenclaturas, rotinas de treinamento e a confecção de bolinhas.

Currículo do professor:  Rogério Chagas Sette Camara é graduado em Educação Física UFMG, com especialização em Psicomotricidade Relacional. Fundador da Spasso Escola Popular de Circo.

 

Classificação: livre

Data: dia 29 de julho, 15h

Local: Centro Cultural SESIMINAS Tiradentes Yves Alves

Inscrições gratuitas no local.

Oficina de Capoeira

Capoeira com Mestre Prego.

Oficina com o intuito de apresentar os conceitos da Capoeira para o público infanto-juvenil. A disciplina e respeito aos integrantes da roda, mostrando os principais movimentos desse estilo de arte marcial que mescla dança, esporte, música e cultura popular.

Classificação: livre

Data: dia 27 de julho, 15h

Local: Centro Cultural SESIMINAS Tiradentes Yves Alves

Inscrições gratuitas no local.

Pintura com terra

Resumo: desenvolver a imaginação criadora e percepção da criança e aflorar a sensibilidade.  Ir além da produção de desenhos e pinturas e guiar o aluno pela história da linguagem humana, através da arte rupestre. Desenvolver aspectos cognitivos, sensíveis e culturais de forma lúdica. Apresentar a exploração (não predatória) geológica da terra da Serra de São José. Mostrar a terra como instrumento orgânico da arte. Ampliar o repertório de conhecimento.

Professor: Alex Terra

Classificação: livre

Data: 22 de julho, 14h

Local: Centro Cultural SESIMINAS Tiradentes Yves Alves

Inscrições gratuitas no local.