03 ago 2015

Teatro, palhaços e contação de histórias: tema de algumas oficinas do Inverno Cultural

Fazer teatro já foi o sonho de todo mundo em alguma fase da vida. Imersos na interpretação, atores e atrizes mergulham em uma nova realidade, na qual é possível brincar com novas identidades, inaugurando performances lúdicas para todos os gostos. As oficinas a seguir puderam ser contempladas por quem se interessa pelas artes cênicas.

Super-Heróis – teatro, máscaras e histórias

Ter o poder de vencer alguém é a vontade de qualquer criança. Essa oficina estimulou a garotada a conhecer o universo teatral por meio de jogos dramáticos e teatrais, além de oferecer às crianças e pré-adolescentes a oportunidade da construção, com o corpo, de expressões e gestos de heróis, vilões e mocinhas, extraídos de seu cotidiano e de sua cidade.

Histórias em jogo

Contar histórias é sempre um aprendizado, tanto para quem conta quanto para quem escuta. Histórias em jogo deu oportunidade a crianças e adolescentes de contar histórias por meio de diversos jogos corporais e rítmicos, partindo de diversas improvisações de histórias em grupo, histórias em quadros e contos da tradição oral, com o intuito de despertar nas ciranças os truques da arte de narrar. À medida que os participantes ganharam domínio da oralidade, foi montado coletivamente, sob a direção da oficineira Helena Contente, o cenário de uma das histórias contadas.

Oficina de Palhaço – em busca da criança perdida

Quem quis externar suas emoções e, talvez, se descobrir um palhaço, se inscreveu para a Oficina de Palhaço, na qual foi bem-vinda qualquer pessoa que deseje conhecer seus “poderes” escondidos, disposta a aceitar suas características, sem medo de colocá-las em evidência, nem de dividir experiências com os outros.

Oficina de Arte e Educação – brincando com sonorização, bonecos e objetos na contação de histórias

Os participantes aprenderam a criar sonoplastias, ritmos simples e músicas com instrumentos de percussão para as histórias narradas, assim como jogos cênicos e exercícios vocais, utilizando bonecos e objetos do cotidiano, além de técnicas de contação de histórias, vivência de brincadeiras e cantigas populares, num resgate do prazer infantil da magia dos fantoches.

Oficina de Arte e Educação – brincando, cantando e contando histórias

O objetivo foi orientar a criança na criação de seu próprio fantoche e de brinquedos sonoros, para que, em grupo, contem as histórias inventadas por eles, utilizando todo o material construído ao longo da oficina. Os pequenos narradores ainda vivenciaram jogos teatrais, cantigas populares e brincadeiras folclóricas.

Oficina de Arte Educação – memorial infantil

Quem nunca sonhou em ter sua vida transformada em livro? Quem sabe até em filme? Esse foi o propósito da oficineira Fabiana Resende: incentivar crianças e adolescentes a transformar suas histórias em livro, de maneira divertida e mágica.

Texto: Rafaela Domingueti.

Foto: Alisson Macedo.

Compartilhe:
0 Comment

Leave a Comment

Your email address will not be published.